quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

osasco capital da viola

Lei de autoria do deputado estadual Marcos Martins é sancionada e reconhece oficialmente Osasco a Capital da Viola no Estado de São Paulo


Foi publicada ontem, 27 de maio, no Diário Oficial do Estado de São Paulo a sanção do projeto de lei do deputado estadual Marcos Martins (PT) que oficializa Osasco Capital da Viola, agora Lei 13.547/2009.


Marcos Martins comemora mais essa conquista para a cidade de Osasco que ganha maior notoriedade no cenário cultural do estado, agora oficialmente reconhecida como berço da música sertaneja no estado de São Paulo.


“Estou muito contente e satisfeito por essa lei. Para quem é de Osasco ou tem suas raízes nessa cidade já a tinha como Capital da Viola. Agora, com reconhecimento oficial, Osasco ganha destaque na cultura do estado e alavanca a sua cultura sertaneja”, declarou o deputado autor da lei.

Resgate histórico

A homenagem parte de um momento peculiar da história de Osasco. Na década de 60, radialista conhecida como Pavão do Norte apresentava programa na antiga Rádio São Paulo, cujos participantes na sua grande maioria vinham de Osasco. A fim de homenagear os violeiros osasquenses, começou a fazer a chamada “vem aí da Capital da Viola”, slogan que ficou conhecido em todo o Brasil, datando portanto desse período a consolidação da imagem de Osasco como Capital da Viola, consolidada agora com a aprovação do projeto.


A moda de viola está de tal maneira enraizada na cultura osasquense que surgiram recentemente na cidade a Casa dos Violeiros do Brasil, a Associação Brasileira dos Artistas Sertanejos (ABAS), o Rancho Musical e o Centro Nacional da Música Sertaneja, este último liderado por Fusco Netto e Zé Romeiro.


Também vale ressaltar a tradição dos festivais de música sertaneja em Osasco. Dessa safra nova de violeiros: Joaquim e Manoel, Vilino e Brigadeiro, Deize e Dilma, Ribeiro e Bragantino, Jota Garcia e Rosenil, Peão Brasil e Parentinho, Cristal e Sulinha, Mineirão e Marinense, Sereno e Tiãozinho, Valderi e Mizael, Zé Laércio e Jurandir, Edson e Adilan, Tião Brasil e Carriel, Bento e Gonçalves, Campos Silva e Centenário, Izac e Izaías. Outros importantes violeiros e divulgadores da música sertaneja como Antonio Caldeira, Jurandyr Antonio Barca, Nivaldo Otavani e João Luche (Nhô Luca).


Em 2005, “Osasco, Capital da Viola” foi título do Trabalho de Conclusão de Curso, na Fundação Instituto de Tecnologia de Osasco (FITO), da graduada em Jornalismo Cristina Vânia dos Anjos, sob orientação do Professor Renato Vaisbih. Em junho de 2007, no site Google, a ‘pesquisa avançada’ com a expressão “capital da viola”, abrangendo a internet do mundo inteiro, indicou onze citações em português, três das quais se referiram a Osasco

Nenhum comentário:

Postar um comentário